Summary

BRICS Business Magazine thanks Victor Bereznoi for the translation into Portuguese.

No mundo de múltiplos pólos de influência que já está a ganhar forma, é muito provável que a China se torne o pólo mais poderoso. Pouco a pouco o mundo ocidental está deixando de ser o líder econômico absoluto, como tem sido o caso até hoje, e a humanidade está entrando em uma era em que ainda não aprendeu como existir. Isso significa que alguns países e regiões acabarão por sentir ainda mais a falta de entendimento, haverá mais receios, mas também ao mesmo tempo aparecerão mais oportunidades. Nas nossas vidas vai haver cada vez “mais China”. Não só o dinheiro e bens serão chineses, mas também idéias, modas e estilos de vida. Os fluxos de pessoas também adquirirão uma nova forma, segundo crê o redator-chefe da BRICS Business Magazine Ruben Vardanian. Cada país do mundo não só deverá aprender a compreender a China, mas também ser capaz de fazer com que a China, por sua vez, também o possa compreender melhor.

O Reino Médio está de volta

Através da implementação da estratégia do “cinturão econômico” da nova Rota da Seda a China poderá recuperar a posição que lhe pertencia durante a maior parte de sua história, assim tornando-se de novo o “reino médio” da Eurásia e de todo o mundo. É só à primeira vista que este projeto chinês de grande envergadura possa parecer um novo golpe de relações públicas que tenha como objetivo tirar proveito de imagem clichê romantizada em apoio a idéias um pouco ambíguas, segundo destaca no seu artigo Vladimir Remyga, o supervisor cientifico do Centro Econômico e Financeiro Russo-Chinês da Universidade Financeira junto do Governo da Rússia. No entanto, inúmeros estudos e resultados de fóruns internacionais testemunham que a Rota da Seda de hoje é uma estratégia global de longo prazo e grande alcance, cujo lançamento mostra de forma convincente que a China embarcou no caminho de remodelação radical de a sua política econômica na região e em todo o mundo. A nova Rota da Seda promete trazer conseqüências de longo alcance tanto para a China que está voltando à sua posição tradicional de líder global, como para o resto do mundo.

Sonho chinês vs. ambições russas

Mesmo que a China e a Rússia estejam assistindo hoje a um autêntico reflorescer de relações de parceria mútuas jamais visto na história pós-soviética, os benefícios não parecem ser distribuídos equitativamente entre os dois países. Sendo a China o principal beneficiário, as vantagens para Moscou parecem menos impressionantes. Uma cooperação mútua entre a Rússia e a Europa poderia servir de contrapeso para o fortalecimento da China. Segundo opina Jack Goldstone, o professor de Políticas Públicas da George Mason University e diretor do Laboratório Internacional de Demografia Política e Dinâmica Macrosociológica junto à Academia Presidencial Russa de Economia Nacional e Administração Pública, para poder recuperar o seu poder a Rússia deve retornar para o caminho de aproximação e amizade com os europeus.

Lutando pelo controle sobre as rotas comerciais

Está surgindo uma nova frente na guerra pelo controle das rotas comerciais entre a Ásia e a Europa: a Índia e o Paquistão – os dois maiores países do subcontinente indiano – estão determinados a quebrar o bloqueio geográfico por meio de novas rotas de transporte que os vão a ligar com o continente europeu. E não se vê ainda claramente quem vencerá o concurso pela melhor solução do problema do Afeganistão tão imprevisível e cheio de surpresas, e isso apesar da intervenção dos “aliados” que são a China e os Estados Unidos.

Hipsters e outros sinais da recuperação colombiana

Até muito recentemente, só a mera menção de Bogotá suscitava já medo e horror a quem devia viajar para aquele foco de criminalidade galopante e pobreza desesperada. Ultimamente muitas coisas mudaram. O que costumava ser uma das cidades mais pavorosas e assustadoras do continente tornou-se um magnífico ponto de atração e centro de tendências globais mais na moda. Um dos mais populares jornalistas e escritores de viagens A. A. Gill nos conta a história de como isso aconteceu.

Official partners

Logo nkibrics en Logo dm arct Logo fond gh Logo palata Logo palatarb Logo rc Logo mkr Logo mp